União, representatividade e interação marcam participação da Unilab na III Feira do Conhecimento

Equipe de técnicos, professores e estudantes do IDR no Stand da Unilab na III Feira do Conhecimento do Ceará

Pelo segundo ano consecutivo, a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) participou da Feira do Conhecimento (#FdC3). O evento, que em 2019 chega à terceira edição, é promovido pelo Governo do Ceará, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior e o Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec). Desta vez, ele aconteceu de 16 a 19 de outubro, no Centro de Eventos, em Fortaleza/CE.

Além de professores e estudantes da Unilab, que apresentaram painéis na Feira de Soluções para a Saúde, promovida pela Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz/Ceará), como parte da programação da FdC3, foram realizadas atividades de exposição de materiais, vídeos institucionais, doação de exemplares de livros, atendimento aos visitantes no stand e ações do Planetário Móvel “Supernova”.

O Instituto de Educação a Distância (IEAD/Unilab) distribuiu cerca de 265 livros dos módulos de ensino ofertados pela plataforma Universidade Aberta (UA) nos vários pólos da Unilab e dos cursos de graduação e de especializações ministrados pelos profissionais do Instituto. Entre os títulos, estão: Metodologia de Estudo e de Pesquisa em Administração Pública, Introdução a Educação a Distância, Introdução a Educação a Distância e Planejamento Estratégico Governamental.

Participação das equipes das Pró-Reitorias da Unilab e estudantes monitores da Proex

As atividades no stand da Unilab contaram com a participação e colaboração das equipes da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Proppg), Pró-Reitoria de Extensão, Arte e Cultura (Proex), Pró-Reitoria de Relações Institucionais Pró-Reitoria de Relações Institucionais (Proinst), do Instituto de Educação a Distância (IEaD) e do Sistema de Bibliotecas da Unilab (Sibiuni), além do Grupo de Ensino, Pesquisa e Popularização da Astronomia e Astrofísica (GEPPAA/Unilab).

Stand Unilab na FdC3

Segundo a equipe de organização da Feira, durante quatro dias o stand da Unilab apresentou um panorama das ações institucionais desenvolvidas nas esferas de ensino (graduação e pós-graduação), educação a distância, pesquisa, extensão, arte, cultura e internacionalização a cerca de 2 mil pessoas.

Monitores e equipe da Diretoria do Sistema de Bibliotecas da Unilab (Dsibiuni)

Professores, técnicos e monitores interagiram com os visitantes distribuindo folders institucionais, apresentando a Unilab, explicando a sua missão institucional de formação de recursos humanos para o Brasil e os países da Comunidade de Países de Língua Portuguesa.

Entrega de folders institucionais dos programas e projetos desenvolvidos pela Unilab

Os atendimentos e explicações das ações do Programa de Educação Tutorial (PET) de Humanidades e Letras da Unilab, Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic/Proppg), Programa de Monitoria da Proex, Programa de Bolsa de Monitoria (PBM), Programa Pulsar/Prograd e demais programas dos cursos de graduação presencial da instituição foram desenvolvidos por estudantes brasileiros e estrangeiros, como: Carla D’Alva, Clara Belmiro, Adilson Coragem, Wilma Quadé, Ana Kelly, Karoliny Viana.

Divulgação das ações do PET pelos estudantes dos cursos de graduação da Unilab

Para Karoliny Viana, estudante do curso de Pedagogia, vinculado ao Instituto de Humanidades (IH), participar da Feira é “uma oportunidade de divulgar nossa universidade que, para muitos, é desconhecida. Temos a oportunidade de levar para os alunos visitantes de outras escolas e localidades, fora de Redenção, o conhecimento das ações e propostas da Unilab. O PET/IH trabalha com promoção da Unilab, além de convidar pessoas para ingressar na nova proposta de integração, interiorização e internacionalização que a Unilab tem. O PET também ajuda aos estudantes que já ingressaram na universidade, dos cursos de Letras e Humanidades, com visitas às escolas, monitoria acadêmica e demais ações”, esclareceu a estudante e participante do PET/IH.

Equipe do IEAD/Unilab

Para a Vice-Reitora pro tempore da Unilab, Andrea Linard, a participação da Unilab “revelou-se um sucesso! Pelo segundo ano consecutivo, a universidade participou da feira desenvolvendo atividades no stand e no Planetário Móvel. Unindo ciência, tecnologia, inovação e negócios, a Feira do Conhecimento possibilitou à Unilab um rico momento de interação com a sociedade e oportunizou a prospecção de parcerias institucionais”, declarou a enfermeira e também professora do Icen/Uniab.

GEPPAA/Unilab, uma das equipes de estudantes do Curso de Física coordenando as visitas ao Planetário Móvel Supernova

O Grupo de Ensino, Pesquisa e Popularização da Astronomia e Astrofísica (GEPPAA/Unilab) levou conhecimento, tirou dúvidas e apresentou novidades no campo da Astronomia e Astrofísica, através de um programa que reproduz astros e constelações, aos visitantes que prestigiaram as atividades da feira. A equipe fez uma força-tarefa de revezamentos para garantir as apresentações ao Planetário Móvel Supernova durante os quatro dias de evento. Segundo o coordenador do projeto e professor do  Instituto de Ciências Exatas e da Natureza (Icen), Michel Granjeiro, foram 12 sessões diárias, comportando em média 40 pessoas por ação.

O Planetário/Unilab recebeu cerca de 500 pessoas por dia

Entre os visitantes do equipamento de Astrofísica da Unilab, as estudantes do primeiro ano do curso de Informática da Escola Estadual de Educação Profissionalizante Adriano Nobre, de Itapajé/CE (Instituto de Ensino Médio/EEEP), Sarah Fernanda, Byanca Araújo e Nayra Martins, relataram as experiências vivenciadas pelo programa Stellarium Astronomy. Para Byanca e Sarah, “foi muito legal ver como os planetas são tão nitidamente, além da interação com os sistemas e das descobertas sobre as estrelas, astros e curiosidades sobre nomenclaturas das crateras”. Para Nayra, o que mais a fixou foi a dinâmica do palestrante. “Ele estava muito seguro, apresentou para a gente inúmeras dicas, mostrou tudo e foi muito específico no que estava apresentando”, declarou a estudante. Para elas, a ideia do projeto é interessante porque traz os alunos, de uma forma mais próxima, para conhecer todos os sistemas e os planetas, “já que não é uma coisa tão possível de se ver”.

Feira Soluções para a Saúde – Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz/Ceará)

Os pesquisadores e estudantes da Unilab participaram da Feira Soluções para a Saúde, evento realizado dentro da programação da #FdC3, promovido pela parceria entre Unilab e Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz/Ceará).

Professora do ICS e membro da Rede Brasileira de Enfermagem em Segurança do Paciente (Rebraesp/CE), Patrícia Freire

Finalizando a cobertura das apresentações do segundo dia da Feira Soluções para a Saúde (Fiocruz/Ceará), a enfermeira e doutora em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde, além de palestrante e Coach Integral Sistêmica pela Federação Brasileira de Coaching (FEBRACIS), Patrícia Freire de Vasconcelos, apresentou sua pesquisa: “Competências emocionais e a segurança do paciente na atenção primária de saúde: um estudo correlacional”, que estuda e avalia a inteligência emocional, engajamento e a síndrome do esgotamento (bournout), além de seus impactos para cuidado seguro em saúde.

A equipe de professores do Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR) levou os estudantes das disciplinas Práticas Agrícolas I e Práticas Agrícolas IV para assistir ao painel “Promovendo a saúde, reduzindo riscos e protegendo o Meio Ambiente dos Agrotóxicos: A relevância da Lei nº 16.820 do Estado do CE”, além da visita ao stand da Unilab e demais pesquisas apresentadas por outras instituições na Feira. O IDR foi representado pelas professoras da Unilab: Fernanda Schneider, vice-coordenadora do curso de Agronomia da Unilab; Daniela Zuliani, coordenadora do curso de especialização de Segurança Alimentar e Nutricional; Maria Ivanilda de Aguiar, vice-diretora do IDR e Eveline Pinheiro de Aquino, professora do IDR.

Painel da estudante do curso de Enfermagem da Unilab, Vitória Sousa, e os professores do ICS Thiago Moura e Patrícia Freire

Entre os relatos de experiências, a estudante do curso de Enfermagem da Unilab, vinculado ao Instituto de Ciências da Saúde (ICS), Vitória Talya dos Santos Sousa (7° semestre), apresentou o trabalho: “Aplicação de Diagrama de Ishikawa em Unidades Básicas de Saúde: identificação de aspectos que influenciam na Qualidade do Cuidado”.

Segundo a estudante, também participante do Grupo de Pesquisa e Extensão em Qualidade dos Serviços de Saúde (GPExQS), a apresentação foi fruto de um projeto de pesquisa/iniciação científica fomentado pela Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), orientado pelas professoras do ICS Vanessa Sousa e Patrícia Freire (coordenadora do Curso de Enfermagem/Unilab).

Apresentando o painel Unilab/Fiocruz, Thiago Moura

O enfermeiro e doutor em Enfermagem, Thiago Moura, apresentou seu relato de experiência do Ambulatório de Feridas em Aracoiaba, intitulado “Relato de experiência: Integração de serviço especializado no tratamento de feridas com atenção primária: perspectivas para redução de danos na região do maciço de Baturité/CE”.

“Nossa proposta de intervenção com o ambulatório apresenta relação com as atividades de pesquisa e extensão da Unilab e também como porta de entrada para novos projetos com parcerias com a Fiocruz”, destacou o professor e diretor do ICS, Thiago Moura.

Equipe de pesquisadores do Mestrado Acadêmico em Enfermagem (MAENF/Unilab)

No contexto do uso das práticas integrativas e complementares, a palestra da equipe do Mestrado Acadêmico em Enfermagem da Unilab (MAENF), formada por Brena Shellém Bessa de Oliveira, Diego da Silva Ferreira e Gisele Mendes, iniciou os trabalhos com a dinâmica do “Corredor da Saúde”, proporcionando aos participantes interação e relaxamento, com uso de algumas Práticas Integrativas Complementares (PICS), como a musicoterapia, aromaterapia com aplicação de essência de cidreira, massagens e aconchego de um abraço.

Participantes na dinâmica “Corredor da Saúde” no uso das PICS

Segundo Brena Shéllem, bolsista do Programa de Demanda Social da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), vinculado ao Ministério da Educação (MEC), “a Organização Mundial da Saúde (ONS) estimula, desde o final da década de 70, a implantação das Práticas Integrativas Complementares (PICS). As PICS promovem uma nova abordagem do cuidado, fortalecendo o vínculo terapeuta-paciente, o empoderamento do indivíduo e seu protagonismo no processo de cura, possuindo grande potencial desmedicalizador. Elas (as PICS) não concorrem com os tratamentos convencionais, apenas complementam e possibilitam um olhar integrativo na saúde. Em destaque, algumas PICS: meditação, musicoterapia, aromoterapia, terapia de florais e acupuntura”.

Na palestra foram abordadas algumas PICS, com maior enfoque na acupuntura auricular.

Sobre o GEPPAA

O GEPPAA é composto por 43 membros, envolvendo um professor e estudantes dos cursos de Física, Matemática, Engenharia e Bacharelado em Humanidades (BHU) da universidade, entre brasileiros e estrangeiros. A equipe realiza as ações do Planetário Móvel “Super Nova: uma explosão de conhecimentos” (nome dado em alusão às estrelas supermassivas que terminam sua vida em uma gigantesca explosão), com visitações às escolas da região e atividades acadêmicas.

A Cúpula (domo) do Planetário Móvel “Supernova” tem 6 m de diâmetro e 3,5 m de altura

O Planetário Móvel Supernova tem domo (cúpula do planetário) de 6 m de diâmetro e 3,5 m de altura; projetor de última geração tipo olho de peixe, que simula perfeitamente os movimentos efetuados pelos astros na abóbada celeste; e aparelho de ar-condicionado portátil, para tornar o clima dentro da cúpula mais agradável.

Comentários encerrados.