Elaboração de Material Didático Digital foi tema de formação do IEAD

Oficina destacou a importância da criatividade na produção de conteúdo para o mundo contemporâneo.

Foto: professora Márcia Roberta.

Cerca de trinta e cinco servidores, entre docentes e técnico-administrativos, participaram no último sábado (19) do Curso de Elaboração de Material Didático Digital, promovido pelo Instituto de Educação a Distância (IEAD) da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).

A oficina foi conduzida pela professoras doutoras externas Cassandra Joye (IFCE) e Débora Hissa (Uece), ambas especialistas no assunto.
O curso transcorreu por toda a manhã no Auditório do Campus da Liberdade, em Redenção/CE. Participaram docentes e servidores da universidade, mediante inscrição prévia. Compareceram representantes vinculados aos mais diversos setores da Unilab, além do próprio IEAD: Instituto de Humanidades (IH), Instituto de Ciências Exatas e da Natureza (Icen), Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR), Instituto de Linguagens e Literatura (ILL), Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA), Superintendência de Gestão de Pessoas (SGP) e também do Sistema de Bibliotecas da Unilab (Sibiuni).

Foto: professora Márcia Roberta.

Ambas as facilitadoras, as professoras Cassandra Joye e Débora Hissa, foram convidadas devido ao acúmulo de experiência na seara da Educação a Distância (EaD) e ao diálogo já em curso com o Instituto: em 2017, as palestrantes haviam ministrado um curso para formação de professores conteudistas do IEAD.

Cassandra, atualmente, é pesquisadora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), tendo sido coordenadora do Programa Universidade Aberta do Brasil (UAB) na mesma instituição. Débora, por sua vez, é professora do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade Estadual do Ceará (PosLA/Uece).

Débora baseou sua apresentação no fluxograma de produção de material didático digital adotado atualmente pelo IFCE. “O diferencial da equipe multidisciplinar do IFCE foi trazer linguistas (pra dentro da equipe)”, relatou a professora, que é também coordenadora do Grupo de Pesquisa Linguística, Ensino de Tecnologia (Lent-Uece).

Foto: professora Márcia Roberta.

Já Cassandra trouxe vários referenciais da cultura da internet, discorrendo sobre a relação entre o volume de informações disponíveis na rede e a recepção do conteúdo das aulas online pelos estudantes EaD. “Eu garanto que o aluno vai gostar muito mais do conteúdo exposto em forma de uma tirinha feita pela própria mão de vocês do que tirado de um apostila”, afirmou.
O curso aconteceu num momento ímpar para a trajetória do IEAD: fundado de forma quase simultânea ao surgimento da Unilab como Coordenação de Educação a Distância (CEAD), o setor já passou pela categoria de Diretoria de Educação Aberta e a Distância (DEAAD) e, desde maio de 2018, alcançou o patamar de instituto. Atualmente, o IEAD implementa a modernização de seus AVA (Ambientes Virtuais de Aprendizagem) com foco na oferta da Especialização “Ciência é 10!”, prevista para o primeiro de semestre de 2020 e com inscrições abertas até o próximo dia 25.

Fonte: IEAD.

Comentários encerrados.