Em alusão ao Mês da Consciência Negra, Unilab leva grupos artísticos para se apresentar no Cineteatro São Luiz

Dança Vozes d´África

Em alusão ao Mês da Consciência Negra, a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult), irá levar seus grupos artísticos para se apresentar no Cineteatro São Luiz, dentro do projeto Curta São Luiz, o qual apresenta, sempre ao meio-dia, uma programação gratuita e aberta ao público.

Confira a programação em homenagem ao Mês da Consciência Negra:

Dança Vozes d´África.
Data: 08/11/2019 (sexta-feira)
Horário: 12h30 às 13h30
Local: Hall do Cine-teatro São Luiz (Foyer)

Grupo Vozes d’África visa a promoção e fortalecimento da integração acadêmica e cultural entre os países da cooperação, articulando a investigação, circulação e produção de linguagens artísticas múltiplas e entrelaçadas, mas com prioridade para a música e literatura como veículos do debate e da reflexão sobre a tensão entre a unidade cultural nacional e a diversidade cultural, especialmente os seus significados identitários, envolvendo todos os países da integração.

Grupo Musical Unisons

Grupo Musical Unisons.

Grupo Musical Unisons
Data: 15/11/2019 (sexta-feira)
Horário: 12h30 às 13h30
Local: Hall do Cineteatro São Luiz (Foyer)

O Grupo Unisons tem um repertório musical percussivo com peças autorais e novas interpretações de clássicos da música afro-brasileira. É resultado do projeto de extensão “Performance da Cultura Afrodescendente”, esteve vinculado à Pró-Reitoria de Extensão, Arte e Cultura (Proex), hoje segue carreira independente, apoiado pela Proex e o professor Ricardo Nascimento.

Grupo Musical Vozes d´África

Grupo Musical Vozes d´África.

Grupo Musical Vozes d´África
Data: 22/11/2019, sexta (sexta-feira)
Horário: 12h30 às 13h30
Local: Hall do Cineteatro São Luiz (Foyer)

O Grupo Vozes d’África é uma iniciativa que visa a promoção e fortalecimento da integração acadêmica e cultural entre os países da cooperação, articulando a investigação, circulação e produção de linguagens artísticas múltiplas e entrelaçadas, mas com prioridade para a música e a literatura como veículos do debate e da reflexão sobre a tensão entre a unidade cultural nacional e a diversidade cultural, especialmente os seus significados identitários, envolvendo todos os países da integração.

Banda Cabaçal Palmares

Banda Cabaçal Palmares.

Banda Cabaçal Palmares
Data: 29/11/2019 (sexta-feira)
Horário: 12h30 às 13h30
Local: Hall do Cineteatro São Luiz (Foyer)

Em 2017 a banda Cabaçal Palmares surgiu da necessidade dos estudantes de produzir algum movimento artístico musical e cultural dentro da Unilab, visto que na época não tínhamos tanto acesso a esse tipo de cultura, e também foi construído devido ao amor dos mesmos pela música e pela cultura popular. Inicialmente como projeto de extensão da Unilab intitulado “ Cria do Mundo”, dividido em duas partes, sendo a primeira estruturada através de cursos e oficinas voltados para o aprendizado de música e de construção de pífanos, havendo aulas iniciais de como tocar pífano, divididas em dois momentos, sendo o primeiro a parte prática, e o segundo uma introdução básica à teoria musical.

A segunda parte do projeto de extensão ficou voltada para a banda, estruturada por três pífanos, um zabumba, um tarol e um par de pratos, banda essa que o próprio nome apresenta nossa inspiração, que foi nas bandas cabaçais, especificamente na lendária banda dos irmãos Anicetos.

Sobre o Cineteatro São Luiz

É um equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) e um dos espaços de maior valor simbólico, patrimonial e afetivo para a população cearense. Inaugurado em 1958 e restaurado em 2014 pelo Governo do Estado com uma nova configuração, o São Luiz tornou-se capaz de abrigar espetáculos de dança, música, teatro e outras linguagens, além de outros eventos. Em sintonia com as diretrizes da política cultural do Estado, o Cineteatro São Luiz tem como princípio ser um espaço de referência em difusão cultural e apreciação artística, oferecendo à população uma programação acessível e de qualidade, recontextualizando a história e dando atenção à produção contemporânea.

Comentários encerrados.