VII Semana de Agricultura, I Mostra de Zootécnica e Feira Agroecológica da Unilab realizam atividades, de 19 a 22 de novembro, no Campus das Auroras

O Diretório Acadêmico de Agronomia, coordenado pelo professor Rodrigo Aleixo (DAA/UNILAB), juntamente com a Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB/Redenção), está realizando, até sexta-feira (22), no Campus das Auroras, em Redenção-CE, a VII Semana de Agricultura (VII SEMAGRI), com o tema “Conhecimentos Tradicionais: uma abordagem agroecológica nos países da CPLP, Comunidades Tradicionais Indígenas e Quilombolas”.

Confira as informações no site do evento!

Em paralelo, acontece o III Encontro Territorial de Agroecologia do Maciço de Baturité, objetivando buscar a interação entre a universidade e a sociedade, além de informar e promover um maior conhecimento acerca dos conhecimentos tradicionais voltados para a agricultura sustentável dos países da CPLP, comunidades tradicionais indígenas e quilombolas, procurando dessa forma instruir estudantes, docentes e a comunidade em geral sobre as práticas e teorias adotadas nos lugares abordados.

A III Mostra de Práticas Agrícolas é uma divulgação das atividades realizadas pelos estudantes nas disciplinas de Práticas Agrícolas do Curso de Agronomia do Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR) em fazendas, assentamentos e comunidades tradicionais, no formato da Feira do Soma Sempre, que promove o espaço para o que se aprende, dá e recebe.

Outros eventos concomitantes acontecem nesta quarta-feira (20), pela manhã, no Campus das Auroras: a primeira edição da Mostra de Zootécnica, que tem por objetivo divulgar a importância da Zootecnia nos agroecossistemas familiares e enfatizar como o agrônomo pode atuar em diversas áreas da produção animalE a Feira Agroecológica da Unilab.

A Feira Agroecológica é um projeto de extensão da Incubadora Tecnológica de Economia Solidária (Intesol), que conta com o apoio da Pró-reitoria de Extensão, Arte e Cultura (Proex), do Instituto do Desenvolvimento Rural (IDR) e muitas outras pessoas da comunidade acadêmica da Universidade, além, é claro, dos produtores agroecológicos do Território do Maciço de Baturité.

Comentários encerrados.