Laboratório de Cartografias Socioambientais da Unilab/Malês promove curso de Introdução ao OpenStreetMap

Na próxima quarta-feira (4), o Laboratório de Cartografias Socioambientais da Unilab/Malês vai ofertar o curso Introdução ao OpenStreetMap (OSM) – o equivalente ao Wikipedia para a cartografia. No OSM, todo mundo pode
participar e os dados podem ser reutilizados para qualquer tipo de projeto.

O curso terá como facilitador Séverin Ménard, consultor para a ONU e mestre em Geografia e Geociências (Paris I), e será realizado no Laboratório de Informática do Campus dos Malês, em São Francisco do Conde/BA, das 8h30 às 12h30. Há possibilidade de atividade no período vespertino.

São oferecidas 12 vagas, com emissão de certificado. Os interessados devem enviar uma carta de intenções de participação para o e-mail munzua.unilab@gmail.com, até esta terça-feira (3). O e-mail deve ter o título “Curso de OMS” e conter também as seguintes informações: nome, curso e nacionalidade.

Iniciado em 2004, por um estudante, a cada dia o OSM tem recebido milhares de contribuições ativas, “muitas vezes bem mais detalhadas do que o Google Maps. O OSM se tornou uma das fontes de dados de referência para os atores nacionais e internacionais do desenvolvimento, bem como para coletivos que reivindicam seus direitos difusos”, explica a equipe responsável pelo curso.

“Não é complicado aprender a ferramenta, sendo emocionante criar um mapa detalhado e permitir aos habitantes um maior conhecimento e gestão dos seus territórios”, completa.

A proposta de um dos criadores do OSM, agora, é formar um grupo de estudantes da Unilab, motivado a aprender as técnicas de mapeamento no OpenStreetMap e desenvolvê-las em seus países, fomentando a criação de uma comunidade ativa OSM que incorpore também os saberes e territórios do Recôncavo Baiano.

Comentários encerrados.