Visita da gestão superior ao Malês buscou a aproximação entre as unidades e otimização dos trabalhos

Entre os dias 12 e 14 de novembro, a administração superior da Unilab esteve em comitiva no Campus dos Malês. Além de reuniões e encontros dos quais participou todo o reitorado (mais informações aqui), os membros da comitiva em cargos de chefia, tiveram agendas próprias que objetivaram especialmente trabalhar a aproximação com os servidores lotados na Bahia e aprimorar o desenvolvimento das atividades.

Os Pró-reitores de Administração, Leonardo Ramos, de Planejamento, Matheus Dantas, e de Relações Institucionais, Max César, estiveram no campo de obras onde estão sendo erguidos os novos blocos didáticos da Unilab Bahia, para averiguar andamento do trabalho e buscar soluções para os problemas que a universidade vem enfrentando com a empresa licitada. Uma vez que a falta de compromisso da construtora vem gerando grandes atrasos, a universidade entrou em disputa com a empresa, que atualmente encontra-se em seu prazo para defesa. Além dos serviços para os novos espaços didáticos, também foram discutidas as reformas no prédio atual, bem como a realização de um novo contrato para a manutenção.

Já o Pró-reitor de Graduação, Prof. Edson Holanda, teve um encontro com os servidores responsáveis pelo setor de graduação no Campus dos Malês (Márcio Valverde e Dart Araújo). A reunião visava, além do conhecimento do ambiente de trabalho do setor, o aprimoramento e planejamento de atividades. Houve ainda uma série de reuniões específicas com as Coordenações dos cursos de Licenciatura em Letras – Língua Portuguesa, Pedagogia e os Bacharelados em Humanidades e Relações internacionais, para tratar dos desafios cotidianos, trocar informações, experiências e levantar encaminhamentos a serem acompanhados a partir da sede.

Para a Pró-Reitoria de Extensão, Arte e Cultura, representada pela Pró-Reitora Rafaella Pessoa, as atividades focaram a expansão das ações na Bahia. Um dos principais temas foi o Festival das Culturas da Unilab, e para expandir este evento tão significativo em nosso calendário de ações culturais, discutiu-se a possibilidade de concorrer a editais da Bahia para possível financiamento, como o Faz Cultura. Para garantir a viabilidade do projeto, o Reitor Alexandre Cunha iniciou o contato com as prefeituras da região, enquanto a Direção do Campus ficou encarregada de obter as cartas de anuência. Durante a reunião, a PROEX também avaliou eventos deste ano, como a semana universitária e o próprio Festival das Culturas. Em um encontro com o secretário de educação do estado da Bahia, falou-se da possibilidade de realizar atividades com as escolas do Estado, a exemplo do que está sendo organizando no Ceará. Por fim, os fluxos e procedimentos gerais da pró-reitoria também foram debatidos, buscando melhorar a comunicação das ações entre os campi.

A Pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa, Albanise Marinho, reuniu-se com docentes da Bahia para planejamento de ações de expansão e oferta de novos cursos de pós no Malês em 2020, tanto Lato Sensu como Stricto Sensu. Também realizou um seminário direcionado a bolsistas e orientadores com o tema de Iniciação Científica. No último dia de atividades da comitiva, a Pró-reitora ainda esteve em reunião com Secretaria de Educação do Estado da Bahia e representantes de várias universidades estaduais e federais. O tema foi a criação da Universidade Aberta dos Estados do Nordeste (UAbEN), pauta que vem sendo conduzida pelo Consórcio Nordeste, grupo que reúne os governadores da região. O objetivo é formar uma rede colaborativa e integrada do Ensino Superior, na modalidade Educação à Distância (EaD) no Nordeste, ofertando cursos de formação inicial e continuada no campo da formação de professores e gestão escolar. “Dentro das propostas que os secretários estaduais do Nordeste estão incumbidos de produzir está a criação da universidade aberta que vai buscar ampliar e fortalecer a oferta de vagas, principalmente em regiões com menos acessos, além de promover a formação dos professores, garantindo que educadores municipais possam, também, procurar sua graduação e pós-graduação”, afirmou o secretário da Educação da Bahia (SEC), Jerônimo Rodrigues.

Além das pró-reitorias, outros setores da administração superior também tiveram agendas na viagem. Adriano Semião, Superintendente de Gestão de Pessoas, realizou uma palestra intitulada Ações Integradas para técnicos e docentes sobre diversos assuntos ligados a carreira e ao dia a dia de trabalho dos servidores na Unilab, passando por carga horária, avaliação de desempenho, férias e outros assuntos. Além disso, ficou o compromisso com o suporte técnico e informacional necessário para que o Campus dos Malês tivesse a autonomia para realização de seus planejamentos no âmbito de setor de pessoal.

A diretora de TI, Ligia Carvalho, também participou de reuniões com o setor de tecnologia do Campus com a presença das chefias, a Diretora Mirian Sumica e Bismarck, Chefe de TI no Malês, visando uma reorganização dos trabalhos e otimizando a divisão de tarefas. Foram discutidos planos de capacitação para 2020 e as necessidades de aquisição/contratação de TI para o Campus, sendo traçadas algumas estratégias. Buscando um melhor alinhamento entre Ceará e Bahia, ficou decidido que os servidores de TI do Malês serão geridos pela DTI, ficando somente a gestão de pessoas do setor com a direção do Campus. Além disso, esses servidores absorverão algumas atividades de toda a instituição, tais como administração do e-mail institucional e gerenciamento dos domínios dos portais institucionais, que antes eram concentradas no Ceará. Assim pretende-se minimizar essa distância fortalecendo a aproximação com a Diretoria de TI. “Essa ação visa a valorização dos servidores de TI alocados no Campus do Malês, que já sentem a distância física com a sede”, afirmou Lígia.

No caso dos trabalhos em educação a distância, a visita do representante do Iead, Albersson Bruno, coordenador do Núcleo de Projetos UAB (Universidade Aberta do Brasil), a visita ao Campus dos Malês trouxe uma oportunidade para a avaliação mais detalhada das atividades, da estrutura e do funcionamento em geral da educação a distância na Bahia, permitindo o desenvolvimento de propostas para melhorias, estabelecimento de agendas com representações do poder executivo local (prefeituras e o secretário de educação) inclusive com possibilidades de trabalhos conjuntos com outras IFES locais que também ofertam cursos EAD.

Comentários encerrados.