Seminário apresenta os resultados do Programa de Residência Pedagógica para a Região do Maciço

Integrantes do projeto: coletivo de residentes, preceptores, professores e coordenadores.

O III Seminário de Apresentação de Resultados do Programa de Residência Pedagógica, vinculado à Pró-Reitoria de Graduação (PRP/Prograd/ /Capes/Unilab), foi realizado nos dias 16 e 17 de janeiro. Através dos relatos apresentados pelo coletivo de residentes, preceptores, coordenadores de área dos seis subprojetos em desenvolvimento, mediados pela coordenadora institucional, foi possível visualizar a contribuição do programa para a formação de professores e ainda para as escolas-campo que acolheram o programa.

O desenvolvimento pessoal e profissional dos sujeitos foi destaque dado pelos residentes do Subprojeto de História, quando falaram sobre a importância da interação entre escola e universidade para uma compreensão mais ampla dos desafios presentes na aprendizagem e na vivência da profissão.

“A valorização das trajetórias de educadores e educandos, assim como a reflexão crítica sobre a própria existência sinaliza para a compreensão da história como uma construção que se dá em meio a visões de mundo diversas que nos conduzem a modelos de sociedade distintos”, ressalta os organizadores do seminário.

Professores e preceptores que fizeram parte do programa.

A discussão de temas relacionados à vivência em sociedade foi destaque das ações desenvolvidas pelo subprojeto Sociologia, que destacou a importância do reconhecimento dos educadores e educandos como sujeitos responsáveis por problematizar as relações sociais tendo em vista a superação daquelas que subalternizam e discriminam, possibilitando novos horizontes à humanização e a emancipação dos sujeitos.

O subprojeto Pedagogia, orientado por uma perspectiva afrocentrada, indicou a necessidade de conhecer a realidade da escola, seus limites e possibilidades, assim como suas concepções e práticas, para, a partir dessa referência, construir conhecimentos que coloquem em diálogo as contribuições das diferentes culturas para a construção da sociedade e da ciência.

Participantes da residência pedagógica em Sociologia.

Participantes da Residência Pedagógica em Sociologia.

Na perspectiva de uma pedagogia da autoria, os residentes levaram para as escolas conhecimentos sobre África, relações etnicorraciais e diversidades, marcas institucionais da Unilab.

O subprojeto Física-Matemática abordou diferentes estratégias utilizadas para o fortalecimento da formação dos estudantes da educação básica, visando contribuir para a melhoria da aprendizagem e superação da histórica resistência em relação às disciplinas de exatas. Oferta de minicursos e desenvolvimento de práticas lúdicas foram destaques entre as ações socializadas.

Participantes da Residência Pedagógica de Biologia-Química.

Participantes da Residência Pedagógica em Biologia-Química.

Reconhecendo a linguagem como uma prática social situada, subprojeto Letras/Língua Portuguesa apresentou as estratégias utilizadas para o crescente domínio das capacidades de uso da língua como um instrumento de inclusão dos sujeitos nos diferentes espaços, como o acadêmico, o social e o político, entre outros.

O subprojeto Biologia-Química, desenvolvendo uma perspectiva investigativo-formativa, estimulou os estudantes da educação básica a se reconhecerem como construtores de conhecimento, participando do desenvolvimento de projetos de investigação, práticas laboratoriais, visitas às dependências da Unilab para o desenvolvimento de aulas práticas, entre outras ações.

“Finalizados os 18 meses de duração do projeto na região do Maciço de Baturité, podemos considerar imensamente satisfatórios os resultados dessa parceria entre Prefeituras Municipais, Governo Estadual e Unilab, considerando o crescimento obtido pelas escolas-campo no resultados prévios do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (Spaece), que registrou significativo avanço nos resultados em 2019 e, ainda, no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) que já indica um bom desempenho dos estudantes, como apontaram durante suas falas os professores que atuam como preceptores nas escolas-campo atendidas pelo Programa”, destaca a organização do seminário.

Professora e coordenadora institucional: Elisangela André.

Professora e coordenadora institucional: Elisangela André.

Para a professora e coordenadora institucional Elisangela André “a caminhada foi árdua e cheia de desafios, mas os resultados fazem compensar todo o esforço realizado pelo coletivo. Além dos resultados positivos nos sistemas oficiais de avaliação”.

A professora destacou também a aprovação de residentes em processos seletivos para atuação como docentes nos municípios do Maciço de Baturité e a aprovação de residentes e de preceptores em cursos de pós-graduação stricto sensu/mestrado.

Agora, a Unilab se organiza para submeter nova proposta institucional à Capes e compreende que os frutos dessa primeira edição continuarão a se multiplicar, trazendo contribuições para os diferentes espaços alcançados pelo Programa, com destaque para as escolas de educação básica e para os cursos de licenciatura que se constituíram como espaços onde se aprende, se ensina e se fortalece a profissão professor.

Comentários encerrados.