Formação do Oriente Médio Moderno é tema de curso de extensão

A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) oferta o curso de extensão “Estado, Nação, Religião e Orientalismo – a formação do oriente médio moderno”.

Com uma carga horária de 20 horas, dividida em cinco encontros, que ocorrerão às quintas-feiras ou sextas-feiras, o curso é coordenado e ministrado, além dos convidados, pelo professor Sebastião André Alves de Lima, do Instituto de Humanidades. São 40 vagas e as inscrições ocorrem pelo e-mail andrealvesdelima@unilab.edu.br.

O objetivo do curso é analisar as raízes históricas, sociais, políticas, culturais e religiosas que contribuíram para a formação do Oriente Médio Moderno. Uma das regiões mais instáveis no cenário geopolítico da contemporaneidade, o Oriente Médio foi e é uma região de confluência cobiçada por diversas nações. Berço das principais religiões monoteístas e rica em reservas de petróleo, a região é alvo de conflitos armados intermináveis desencadeados poder diversas justificativas, de ordem interna e externa à região. Compreender quais foram e são as origens das disputas que despontam no cenário do Oriente Médio é o principal objetivo do curso.

Primeiro módulo

Excepcionalmente, o primeiro encontro será na próxima terça-feira (28), no Palmares III, sala 311, às 14 horas.

O primeiro módulo trata da “Ascensão e queda do Império Otomano”. A intenção é debater a formação, consolidação e declínio do Império Otomano no Oriente Médio. Tendo como marco de fundação a conquista de Constantinopla e a aglutinação entre religião e política, isto é, o sultanato e o califado, o império Otomano dominou quase toda a região do Oriente Médio até o fim da Primeira Guerra Mundial. O curso faz parte das atividades do projeto de extensão Debates contemporâneos e cinema das escolas do Maciço de Baturité e na Unilab, vinculado ao Programa de Bolsas de Extensão, Arte e Cultura (Pibeac), coordenado pelo professor Sebastião André Alves de Lima Filho. 

Comentários encerrados.