Turma de Estágio Supervisionado participa de Laboratório de Sociologia Criativa

No último dia 4, foi realizada a oficina de sociologia criativa na turma do componente de Estágio II do curso de licenciatura em Ciências Sociais, no Campus Malês, em São Francisco do Conde/BA. A oficina objetivou apresentar os recursos didáticos desenvolvidos baseados em jogos e brincadeiras, visando a construção de materiais didáticos que pudessem promover a ludicidade a partir de conteúdos das ciências sociais.

O laboratório fez parte do programa de atividades do componente, como forma de proporcionar o debate sobre a produção de conteúdo para jovens por meio de oficinas, com ênfase na criatividade e utilização de outras linguagens para pensarmos sobre o ensino de ciências sociais no ensino médio.

Na primeira etapa do laboratório, realizou-se uma oficina em parceria com o Subprojeto Interdisciplinar Pibid de História e Sociologia do Campus Malês, com a participação do professor Luís Flávio Godinho e das estudantes Diana Costa e Rosana Pereira, da Universidade Federal do Recôncavo (UFRB), que apresentaram suas experiências no campo da sociologia criativa com a criação de um jogo sobre sociologia do trabalho e de uma revista em quadrinhos de sociologia.

Na segunda oficina, direcionamos a produção dos jogos para conteúdos que contemplassem conceitos das ciências sociais e conteúdos que pudessem contemplar a lei 10.639/03 – que propõe novas diretrizes curriculares para o estudo da história e cultura afro-brasileira e africana. “A iniciativa foi bastante proveitosa, pois pudemos perceber o potencial de novas práticas e linguagens utilizadas em sala de aula aplicadas para o ensino da sociologia”, disse a professora Ana Cláudia de Souza.

Foram idealizadores/as dos jogos e fanzine os estudantes Assaggi Piá, Bartolomeu José Eplanga Agostinho, Fernanda Damacena dos Santos, Lula Mário Cumba, Nadesda Augusto Monteiro, Nando Paulo Suma, Rosiani Sanca Martisn, Weslei Machado Cazaes, sob orientação da professora Ana Cláudia Souza, do colegiado do curso de licenciatura em ciências sociais.

Como resultado final do laboratório no componente, a turma desenvolveu quatro jogos e um fanzine. Após revisões, o material será disponibilizado.

Conheça os jogos

Jogo Kempis – o/a Jogador/a precisa reunir quatro conceitos semelhantes, conceitos desenvolvidos pelos clássicos da sociologia ou categorias que a sociologia discute, e que estão presentes na sociedade.

Adedonha Black (ou Salada de Frutas Black) – para jogar, é necessário o sorteio de uma letra. Logo depois, os jogadores terão que responder cada tabela conforme a letra inicial sorteada. O jogo está voltado para testar o conhecimento sobre personalidades importantes da cultura negra de diversas áreas de atuação. Funciona como teste para aguçar a memória sobre a cultura afro-brasileira.

Jogo de Adivinha – os/as jogadores/as têm que fixar os conceitos na parte superior do rosto. Num saco terão papeizinhos com os nomes de todos os participantes do jogo e cada um vai escolher um papelzinho. O nome tirado remete à pessoa a qual teremos que adivinhar o conceito, após as tentativas de definição.

Quiz sobre os Palops – No jogo serão apresentadas questões para os participantes sobre especificidades dos países que compõem os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (Palops). Cada pergunta compõe uma categoria a que é atribuída uma pontuação para percorrer o tabuleiro. Ganhará a equipe que primeiro percorrer o tabuleiro.

Fanzine – tratou sobre o comunidades quilombolas e suas revoluções no recôncavo baiano.

Comentários encerrados.