Nota da Unilab sobre as denúncias de assédio

A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) vem a público informar que está acompanhando as denúncias de assédio e abuso sexual divulgadas nas redes sociais e em grupos de whatsapp envolvendo docentes e discentes. Informamos ciência, inclusive, sobre a nota de retratação e esclarecimento da conta Exposed Adultos Fortaleza. 

A Unilab manifesta solidariedade às vítimas, tanto estudantes, quanto docentes e Técnicos-Administrativos em Educação (TAEs), pois, infelizmente isso tem ocorrido em todos os segmentos que integram a comunidade acadêmica unilabiana, o que é lastimável. Nossa instituição repudia condutas dessa natureza, bem como qualquer tipo de violência, tendo em sua estrutura unidades atentas a esses casos, como Ouvidoria, Corregedoria, Procuradoria, Comissão de Ética Pública e a Coordenação de Direitos, que será criada neste mês de julho e estará vinculada à Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Estudantil (Propae). 

A Unilab ressalta que, mediante o registro de denúncias nas unidades supracitadas, sempre toma as medidas cabíveis diante de atitudes como essas, tratando-as com prioridade, seguindo os protocolos legais com transparência, responsabilidade e ética, zelando pela dignidade das pessoas envolvidas, sob o cuidado de não causar constrangimento que desencadeia calúnia e difamação. 

É imprescindível que a comunidade acadêmica esteja unida em prol desta questão e não se cale. Por isso pedimos as/aos discentes, servidoras(es) e terceirizados(as) que tenham vivenciado qualquer situação de constrangimento (assédio moral, psicológico e/ou sexual, racismo, violência de qualquer natureza etc.) a procurarem as unidades de acolhimento para serem tomadas as providências cabíveis.

 

Comentários encerrados.