Em nota, o Instituto de Linguagens e Literaturas presta solidariedade ao mestrando Vaz Pinto Có

O Instituto de Linguagens e Literaturas da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (ILL/UNILAB) une-se ao Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade Estadual do Ceará (PosLA/UECE) em solidarizar-se com o mestrando Vaz Pinto Có, graduado no Curso de Letras – Língua Portuguesa da Unilab.

Na noite da terça-feira, 30 de junho de 2020, ao retornar à sua casa, após caminhada, Vaz Pinto Có foi interpelado por policiais, com armas em punho, que realizaram procedimento de revista, asseverado pelos policiais como procedimento padrão. O Mestrando Vaz Pinto Có foi revistado, sob os holofotes das luzes da viatura apontados para seu rosto, com as mãos erguidas ao alto, sobre a cabeça. Indagado pelos policiais se era africano, Vaz Pinto Có afirmou que sim.

Fica a indagação: É procedimento padrão em terras brasileiras constranger e humilhar nossos irmãos africanos?

Ao nos solidarizarmos com Vaz Pinto Có, repudiamos toda forma de discriminação. Como educadores, trabalhamos dentro e fora da Universidade para que a única lágrima clara sobre a pele escura seja a de alegria.

“A lágrima clara sobre a pele escura A noite e a chuva que cai lá fora Solidão apavora Tudo demorando em ser tão ruim…”

Caetano Veloso “Desde que o Samba é samba”

 

Leia Cruz de Menezes Rodrigues

Vice-Diretora do ILL em exercício da função de Direção

Nota de Solidariedade

 

Comentários encerrados.