Temática – Festival das Culturas

Para a quarta edição do festival, trataremos de abordar questões da sociabilidade que confluiu a brasilidade. Negros, indígenas, mestiços e brancos pobres “livres”, vivendo em comunidade e compulsoriamente, como parte de uma política de miscigenação para o apagamento de seus traços étnicos e culturais. O festival procurará evidenciar esses traços de confluência cultural

 “África Sertaneja: ancestralidade africana e indígena na cultura nordestina”.  A idéia norteadora do tema é identificar, conhecer, legitimar e difundir os saberes e as formas de expressão através do mapeamento de manifestações artístico-culturais, com a apresentação festiva de um conjunto de registros sonoros, audiovisuais, performáticos, fotográficos e literários (oral e escrito). Para tanto buscar-se-á inspiração no cenário cultural dos povos africanos, sertanejos, indígenas, afro-ameríndios, quilombolas, negros, por meio de diversas atividades de fruição e formação, trocas artísticas e o estímulo a integração entre os povos através de um festival cultural. Articulando os registros dos saberes e das formas de expressão e a circulação destes bens culturais pelas as regiões abrangidas do território de atuação da UNILAB:  No Ceará, Baturité, Pacoti, Palmácia, Guaramiranga, Mulungu, Aratuba, Capistrano, Itapiúna, Aracoiaba, Acarape, Redenção, Barreira e Ocara. E ainda na Bahia, São Francisco do Conde,  Candeias, Madre de Deus, Santo Amaro, Cachoeira e São Félix. Durante três dias (de 22 a 24 de maio de 2019), as cidades destas duas regiões vão experimentar, com vivacidade, conteúdos acadêmico-culturais de cinco países africanos e um país asiático em suas trocas com o Brasil e o Nordeste. A singularidade deste evento no cenário nacional e no mundo da Cooperação Sul-Sul é o maior elemento incentivador para sua criação e apresentação. O Festival das Culturas é fruto de uma intensa e proveitosa convivência entre diferentes realidades sociais abrigadas na UNILAB. Contar essa história é dividir com essas cidades e estados o prazer e a alegria de reunir sete mundos de culturas em uma única festa.