Unilab Global

A UNILAB, ao fomentar e concretizar a cooperação Sul-Sul, atende a diretrizes internacionais que apontam tanto a importância de ampliar a oferta de cursos superiores em regiões carentes, quanto de ampliar as relações de cooperação com o continente africano (UNESCO, 2009). A universidade busca, em específico, construir uma ponte histórica e cultural entre Brasil e países de língua portuguesa, majoritariamente os da África, capaz de buscar e compartilhar soluções inovadoras para processos históricos similares. E, ainda, capaz de auxiliar no fortalecimento de uma rede internacional que, com respeito à soberania dos países sobre seus próprios destinos, permitirá a realização de ações e intervenções de apoio técnico, acadêmico e humanitário.

No que respeita à educação, nos últimos anos foram definidos vários compromissos em sintonia com o objetivo da União Africana de “fomentar o desenvolvimento do continente através da promoção da investigação em todos os campos, em particular nos domínios da ciência e tecnologia” (Ato Constitutivo da União Africana, 2000, Art. 3-m).

As principais metas elaboradas pela comunidade internacional para a educação, dando referências para a Comissão de Implantação da UNILAB, podem ser encontradas nos programas e documentos a seguir:

• Programa Educação para Todos.
• Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.
• Nova Parceria para o Desenvolvimento de África, da União Africana.
• Plano de Ação da Segunda Década de Educação em África (2006-2015).
• Declaração de Abuja, adotada na Primeira Cúpula América do Sul-África (ASA)
• Conferência Regional de Educação Superior (CRES, 2008)
• Conferência Africana sobre Educação Superior (CAES, 2008)
• Conferência Mundial de Educação Superior (CMES, 2009)

Este conjunto de eventos não só estabelece diretrizes internacionais e responsabilidades dos demais países para com a África, como também destaca a importância da educação superior na promoção do desenvolvimento econômico e social. É importante lembrar que existe uma grande imigração de estudantes africanos para outros continentes como parte de um projeto político de desenvolvimento de diversos países que buscam conformar uma elite capaz de dar futuro aos seus sonhos de nação – ainda bastante instáveis do ponto de vista da consolidação da sociedade nacional.

Nessa perspectiva a UNILAB deverá constituir parcerias para ampliar a formação em nível superior nos países parceiros, em indicação clara de que o Brasil está engajado à comunidade internacional em termos de proposta e, principalmente, de que avança no sentido de concretizá-las. Fundada nos princípios da cooperação internacional e do intercâmbio acadêmico solidário, visa a construir – no presente e futuro – sociedades que compartilhem dos bens físicos e culturais erigidos pelo esforço coletivo das nações envolvidas no projeto. Poderá, assim, auxiliar no processo de integração regional, onde o compartilhamento e o conhecimento adquirido reciprocamente serão mecanismos de transformação em direção a sociedades mais justas e equânimes.